top of page

Conheça as tendências de smart glasses que vão dominar o mercado

Já ouviu falar em óculos inteligentes? Confira como eles funcionam, suas funcionalidades e as principais tendências de smart glasses para os próximos anos.

Conheça as tendências de smart glasses que vão dominar o mercado

Colocar recursos de conexão úteis diante de nossos olhos é um desafio que tanto as startups quanto os principais players de tecnologia querem triunfar. Afinal, essa tecnologia disruptiva pode mudar o modo como vivemos nossas vidas. Os óculos inteligentes, ou smart glasses como também são conhecidos, são gadgets projetados para tornar esse desejo uma realidade. Ainda pouco comercializada, essa tecnologia tem crescido gradualmente ao longo dos últimos anos, com alguns modelos já disponíveis para a compra e outros que ainda estão no forno.




O que são óculos inteligentes?

Conheça as tendências de smart glasses que vão dominar o mercado

Até alguns anos atrás, falar em óculos inteligentes capazes de tirar fotos, gravar vídeos e enviar e receber mensagens parecia ser algo de desenho animado futurista. No entanto, a tecnologia está trazendo recursos e tendências inovadoras que estão sendo disponibilizadas para o público desde já.


Também chamados smart glasses, os óculos inteligentes são vestíveis que pretendem se tornar o que os smartphones e smartwatches são hoje em dia em termos de variedade de recursos. Ao contrário do celular, em que você precisa retirá-lo do bolso para ter acesso às informações na tela do aparelho, o grande destaque dos óculos inteligentes é a possibilidade de ter tudo isso bem em frente aos seus olhos, de uma maneira bem interativa. Eles também podem ser equipados com tecnologia de realidade aumentada, para ajudá-lo no dia a dia em sua casa ou no trabalho.


Os wearables funcionam através de uma combinação de telas, sensores e acelerômetros, juntamente com um software inteligente e conectividade com a internet para torná-los realmente úteis. Alguns modelos contam ainda com touchpads e controles de voz para ajudar os usuários a navegarem pelo software que os controla e podem ser incorporados nos óculos ou em um dispositivo de mão.



Os diferentes tipos de smart glasses


Audio glasses

Das quatro categorias de óculos inteligentes, os audio glasses são os mais próximos do tamanho e da aparência dos óculos comuns. A sua principal característica é a presença de alto-falantes embutidos nas pernas dos óculos. Assim, é possível ouvir suas músicas favoritas e receber ligações.


Além disso, alguns modelos de audio glasses suportam o uso de seu assistente digital favorito – seja Google Assistant, Amazon Alexa ou Apple Siri – o que significa que você nem precisa tirar o telefone do bolso para pedir ao seu assistente que faça algo por você.



VR glasses

Conheça as tendências de smart glasses que vão dominar o mercado

Os óculos de realidade virtual (VR glasses) se comportam de maneira semelhante a um par de óculos 3D, pois exibem duas imagens. Estes dispositivos contêm lentes polarizadas que mostram duas imagens, uma para cada olho. Através de efeitos visuais e sonoros, eles buscam enganar a percepção do cérebro do utilizador, fazendo com que a nossa mente acredite que tudo aquilo que vemos e ouvimos é real. Isso é possível por meio da modificação das imagens na medida em que o usuário movimenta as partes do corpo ligadas aos sensores que comandam a simulação, tais como o giroscópio, o acelerômetro e o magnetômetro.


Além de criar essa ilusão para o cérebro, os modelos mais modernos possibilitam ainda que o usuário possa interagir com o cenário através dos movimentos feitos com a cabeça. Dessa forma, diferente dos óculos 3D do cinema, a visão é completamente sobreposta, o que faz com que a imagem não permaneça estática em um ponto, mas acompanhe completamente qualquer movimentação que o utilizador faça, permitindo uma visão completa do ambiente em que está virtualmente inserido.


AR glasses

Já os óculos de realidade aumentada (AR) trazem uma mistura do mundo real com elementos sobrepostos, como informações e gráficos específicos de uma localização, por exemplo. Para ilustrar melhor, imagine-se em uma arena esportiva. Enquanto você assiste a uma partida, os óculos de realidade aumentada são capazes de sobrepor informações e estatísticas sobre a partida em andamento e jogadores bem em frente aos seus olhos.


A principal diferença entre os óculos de realidade virtual (VR) e os óculos AR é o grau em que a realidade é alterada quando você olha através deles. Enquanto os óculos AR sobrepõem informações à sua visão real do mundo, os dispositivos VR simulam uma realidade totalmente diferente.


Mixed reality glasses

Já a realidade mista, também chamada de realidade híbrida ou realidade misturada, pode ser definida como uma mistura entre a realidade virtual e a realidade aumentada. Essa tecnologia usa parte do ambiente real e parte do espaço virtual, tornando assim, uma experiência mais interativa e imersiva.



Empresas que já deram o primeiro passo


Google Glass da Google

Uma das primeiras empresas a explorar a tecnologia foi o Google. Em 2012, ela lançou o Google Glass e recebeu elogios por sua utilidade aos operários das áreas de montagem, logística e operação. O projeto do foi desenvolvido pelo escritório do Google X e foi mantido em sigilo por cerca de 6 anos, de 2006 a 2012. Quando veio à público, em 2013, a empresa implantou o programa Glass Explorer, que colocava o gadget à disposição de desenvolvedores e especialistas em tecnologia.


No entanto, a sua bateria pouco durável e a interface de usuário complicada o impediram de fazer um bom sucesso comercial. Além disso, outra questão levantada na época dava conta da sua privacidade. Muitas pessoas começaram a questionar se ele não poderia ser utilizado para roubar informações pessoas, para tirar fotos sem autorização entre outras coisas que colocaram em xeque sua viabilidade.


Por essa série de problemas, a Google decidiu pôr um fim ao wearable pouco tempo depois. Apesar disso, o dispositivo da gigante de buscas ainda é um dos exemplos mais conhecidos até hoje.



Echo Frames da Amazon

A gigante do e-commerce, Amazon, também resolveu apostar neste mercado e lançou, em 2019, o seu Echo Frames. O modelo, que funciona com o auxílio da Alexa, tem funções de realizar e receber chamadas, além de poder ouvir mensagens recebidas com o auxílio da Alexa. A companhia descreve o produto como um acessório para fazer ligações, definir lembretes, criar listas de tarefas, ouvir podcasts “ou controlar sua casa inteligente de qualquer lugar”.


O corpo dos óculos é construído em fibra de carbono e titânio. É possível usar o gadget pareado a um celular via Bluetooth 5.0. Ele também traz quatro micro alto-falantes (dois em cada lado da moldura) abertos, porém direcionados ao canal auditivo. O smart glasses da Amazon possui ainda um LED de status, controle de volume e carregamento com um adaptador próprio.


Com a carga completa — que leva cerca de 1h45 —, os óculos conseguem funcionar por até 4h com reprodução contínua de áudio (em 80% do volume). Os preços do Echo Frames podem chegar a US$ 270, e não há previsão de lançamento no Brasil.



Ray-Ban Stories da Meta e (claro) Ray-Ban

Outra iniciativa que traz funções bem interessantes é o Ray-Ban Stories. Feito em parceria com a Meta, ele se emparelha com o aplicativo Facebook View e permite tirar fotos e vídeos de até 30 segundos com câmeras duplas de 5MP integradas. Os óculos podem ser encontrados em 20 modelos e 5 opções de cores e lentes diferentes nos Estados Unidos.


A haste também traz outros recursos, com alto-falante e microfone integrados para comandos de voz e capturar o áudio do local, tocar música ou então para a conversa em uma chamada. A Ray-Ban promete que este último recurso utiliza tecnologia capaz de filtrar o som da rua, para entregar apenas a fala da pessoa durante uma chamada.



Para que servem os smart glasses?


Você deve estar se perguntando agora, o que de tão diferente dá pra fazer com os smart glasses, se eles fazem o que um smartphone já faz? A resposta é simples: com tudo aparecendo no seu campo de visão, fica bem mais fácil lidar com as informações exibidas. A ideia é que você possa ver coisas como listas e ligações telefônicas chegando diretamente à sua frente, ou tirar fotos daquilo que você está vendo neste exato momento!


Eles vêm com funcionalidades como notificações, alarmes, navegação por mapas e até mesmo podem tirar fotos e gravar vídeos. Basicamente, o objetivo dos óculos inteligentes é, sem dúvidas, misturar a visão humana com o mundo virtual, produzindo uma espécie de computador onipresente. Com o auxílio de realidade aumentada, também é possível melhorar a navegação por mapas mostrando as direções no próprio caminho percorrido por você.


Fonte: Adaptado de showmetech

Comments


bottom of page